Televendas 0800 701 4770 / 0800 770 4770
SAC 0800 771 1516
Entrega Medicamentos em até 24h / HPC em até 48h

Teste de Covid-19 nas farmácias: implantar ou não?

Teste de Covid-19 nas farmácias: implantar ou não?

A RDC Nº 377 da Anvisa autoriza a realização de testes rápidos nas farmácias. Mas quais são as percepções que o gestor deve ter para implementar o serviço na sua farmácia? Para tirar todas as dúvidas sobre o assunto, o consultor e coordenador do curso de pós-graduação do IBras, Pedro Dias, realizou uma live no dia 6 de maio, com a participação de Cassyano Correr, coordenador do programa de Assistência Farmacêutica Avançada da Abrafarma.

“O proprietário de uma farmácia, bem como o farmacêutico, está diante de uma decisão que muitas vezes não está relacionada com a pandemia. Ele pode aproveitar esse momento não só por uma decisão financeira, mas também criar um diferencial para o seu estabelecimento”, afirma Dias. Mas, para sua implementação, é preciso ter o preparo adequado, seja na legislação, na questão da biossegurança para evitar contaminação e no uso correto do protocolo.

Confira a seguir dez dicas de como implantar testes rápidos de Covid-19
Como escolher os testes

Existem mais de 40 testes aprovados pela Anvisa, mas isso não significa que todos tenham a mesma qualidade. Vários laboratórios e hospitais do Brasil já validaram e padronizaram o uso do teste, com alguns já amplamente utilizados pelo DASA, Fleury, Albert Einstein ou Prevent Senior, o que garante mais confiança. E institutos como a Fiocruz já divulgam as avaliações de testes.

O que exigir do fornecedor para garantia de qualidade e procedência dos testes da Covid-19?

  1. Comprovante de registro da Anvisa
  2. Avaliar se esse teste tem autorização da Comunidade Europeia e do FDA americano
  3. Pedir para o fornecedor os documentos com os resultados da validação do teste, que mostrarão de onde o teste vem, os pacientes foram usados para a validação, os resultados de sensibilidade e especificidade, a chance de falso negativo e de falso positivo, entre outros aspectos

O teste nas farmácias contribui para o aumento nas vendas?

A maioria das farmácias está trabalhando com horário agendado na realização dos testes, seja a cada 20 ou 30 minutos. “Quando a pessoa se desloca até a farmácia para fazer o teste, é natural que ela acabe adquirido outro produto durante essa permanência. Isso porque o cliente já sai de casa com a intenção de compra”, argumenta Dias.

Segurança e proteção
Existe a falsa percepção de que os testes rápidos podem contribuir para levar mais pessoas doentes para dentro da farmácia. “Trata-se de uma ilusão alardeada por quem não entende a Covid-19 sob o ponto de vista técnico”, ressalta Correr.

Segundo ele, todos os dias a farmácia recebe pacientes com a Covid, tendo feito teste ou não. “Estudos mostram que a maioria das pessoas é assintomática. Ou seja, para garantir a proteção da sua equipe, o ideal é tratar o nível de segurança e proteção pelo topo”, explica.

  • Não deixar o cliente entrar sem máscara na loja
  • Funcionários da farmácia têm que estar usando máscara
  • Higienizar sempre as mãos com sabonete ou álcool gel 70%
  • Fazer a desinfeção das superfícies com álcool líquido 70% ou solução de hipoclorito de sódio 0,5% (caixa registradora, balcão, maçaneta, e qualquer lugar onde as pessoas tocam). Fazer a desinfecção quando o paciente sai da sala e prepará-la para o próximo atendimento
  • O farmacêutico responsável pelo teste deve usar luva, máscara cirúrgica, óculos de proteção, touca e avental descartável por cima do jaleco

As salas precisam de liberação especial?
O Alvará Sanitário de Serviços Farmacêuticos seria suficiente, mas as vigilâncias sanitárias locais têm a prerrogativa de criar regras próprias. “A Anvisa diz que é necessário a AFE, a licença sanitária e um ambiente privativo para a realização do teste, que não necessariamente precisa ser uma sala”, explica Correr.

Laudo

O farmacêutico entrega o laudo assinado ao paciente independente do resultado, seja reagente ou não reagente. É obrigatório e deve conter os dados da farmácia e do paciente, bem como informações do lote e validade do teste, resultado e a orientação ao paciente. Se trabalhar com um laboratório vinculado, os dados do laboratório aparecem no laudo.

Descarte de resíduos e EPIs

Como são considerados resíduos infectantes, eles precisam ser retirados a cada dois dias (48 horas) ou ainda quando o saco alcança dois terços da capacidade. A farmácia também deve manter acordos com serviços especializados que retiram, inativam e descartam corretamente esses resíduos.

Indicação

O teste é indicado para pacientes que têm sintomas no mínimo há oito dias ou trabalhadores afastados por suspeita de Covid-19, que tiveram início de sintomas há oito dias e que já estão assintomáticos há 72 horas. Além disso, também é indicado para quem teve contato de risco com pessoas contaminadas há 20 dias.

Quando não fazer o teste da Covid-19?
Pessoas que estão com sintomas suspeitos de Covid-19 há sete dias ou menos

O investimento no software de gerenciamento dos serviços clínicos tem um valor mensal de R$ 200 a R$ 300. Para o estoque de testes, o ideal é comprar pelo menos 40, o que perfaz um custo de R$ 5 a R$ 6 mil. Contudo, o retorno do investimento é o dobro do capital investido.

Foto: Shutterstock

Fonte: Assistência Farmacêutica

Galeria

Assine nossa newsletter